fbpx
Comentários
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no linkedin

    A importância do brincar na educação infantil

    Brincar é natural para qualquer criança, uma caixa se torna um forte-apache; e um pano uma toalha velha a capa de um super-herói. Este processo de brincar é tão importante, que através dele os pequenos são obrigados a aprender a raciocinar e lidar com os ambientes que mais estimam e conhecem.

    Brincar permite a formação do imaginário infantil, dando origem às suas primeiras indagações sobre o mundo. Esta formação permite a desenvoltura do pensamento e o avanço da criatividade. Após este processo de brincar, os pequenos encontram-se mais capazes de expressar-se com línguas maternais ou se as querem usar para interagir com os outros.

    Não apenas é importante brincar com os pequenos, mas também brincar para uma educação infantil de qualidade. Para que toda a criança possa brincar, é preciso que o educador trabalhe um ambiente adequado, com brinquedos e materiais variados.

    Um espaço extenso, para que não sejam restringidas as atividades das crianças (que podem ser de qualquer idade). Certamente, quer seja num jardim ou em um salão de aula, é importante um local adequado para que possam expressar todas as suas emoções ou desejos naquele momento.

    Assim, o processo de aprender se torna automatico, como uma brincadeira de criança!

    Bastante exige, é certo, aulas de ciências, artes e outras matérias que alguns educadores consideram importantes. Contudo, nestas aulas o aluno aprende com mais dificuldade. Brincar, juntamente com a importância que ela possui para as crianças, significa fortalecer as suas capacidades e permitir-lhes avançar na vida.

    Todos os educadores reconhecem o valor do brincar para as crianças, estes processos educativos servem para quebrar uma rotina e as ajudam a desenvolverem suas capacidades. Veja alguns apontamentos que orientam o leitor para que brinque com seus educandos.

    Algumas idéias para brincar com as crianças

    1. Brincadeiras com elementos naturais, que fiquem à vista do grupo: – Ao lado de uma árvore, há galhos secos que podem servir de bússola; – No pátio, um vento forte pode provocar uma tempestade; – Em frente ao mar ou a um riacho, as ondas podem até mesmo provocar choques sísmicos.
    2. Brincadeiras que utilizem os sentidos: – Diversos materiais podem ser usados para brincar com o ar; – As crianças podem experimentar um “foguete”, poderão atirar bolas de tênis com a bola nos pés.
    3. Brincadeiras que utilizem mistérios: – Podemos fazer um “quebra-cabeça” com as crianças; – Escolher uma cor para formar pinturas alusivas às crianças, formando os desenhos;
    4. Brincadeiras que utilizem a imaginação: – Podemos brincar a “fazenda”; – Podemos fazer pequenas esculturas de argila com as crianças.
    5. Brincadeiras que utilizem músicas: – As crianças podem escutar a música e depois reproduzi-las com os pés.
    6. Brincadeiras que utilizem profissões: – Podemos brincar com as crianças, fazendo dela uma “escritora”, onde todos podem participar.
    7. Brincadeiras com palavras: – As crianças podem brincar com palavras e as condensar até formar verdades, mentiras ou construções.
    8. Brincadeiras de humor infantil: – As crianças podem brincar ao mesmo tempo que tentamos ridicularizá-las; – Por vezes, podemos fazer uma brincadeira diferente e os pequenos não percebem que está a ser gravada.
    9. Brincadeiras que utilizam o “Dito e feito”: – Podemos brincar com o que os pequenos dizem!
    10. Brincadeiras com os ladrilhos: – Podemos arranjá-los de maneira que formem uma estrela, uma verdadeira arte!

    Como se viu, brincar torna as crinças mais aptas a descobrirem o mundo. Além disto, não á certo ou errado, apenas brincadeiras que não divertem – já que o grande objetivo é que a criança aprenda brincando! E isso é muito bom não é mesmo.

    Portanto, não se esqueça de brincar com seus educandos!

    Gostou do texto? Então, conte com a equipe do Meu Orientador para lhe ajudar com tudo, desde a escolha do seu tema até a sua apresentação e ajustes pós-banca. Nossa equipe ajuda centenas de alunos todos os anos, seja um deles você também. Se precisar de mais dicas, dê uma passada no nosso blog, tenho certeza que você vai gostar bastante!

    Um grande abraço da Equipe Meu Orientador.

    Algumas postagens deste blog são fragmentos extraídos de Pesquisas Acadêmicas Personalizadas desenvolvidas pela Meu Orientador de acordo com os seus Termos e Condições. Direitos autorais integrais transmitidos, reprodução autorizada, conforme Lei nº 9.610 (Lei dos Direitos Autorais)

    newsletter

    Top Posts

    Ajuda com o trabalho da Facul?

    Fale agora com um de

    nossos especialistas e tenha

    a sua Pesquisa Acadêmica

    inédita e livre de plágios!

    Mais Artigos

    Fetichismo Jurídico e o Tridimensionalismo de Miguel Reale
    Carlos R. Barbosa

    O que é o Fetichismo Jurídico?

    Não é admissível que em plena era da globalização apenas um positivismo puro seja empregado na resolução dos conflitos que emanam da sociedade, não há que se articular em aplicação dos empoeirados sistemas, que despendem natureza formal e independem de critérios de mérito extrínsecos à Ordem Jurídica.

    Leia mais »
    Apresentação de TCC como iniciar?
    Carlos R. Barbosa

    Como iniciar uma apresentação de TCC?

    Parabéns! Se você chegou até esta fase quer dizer que o seu TCC já está aprovado, só falta defendê-lo (e com isso eu quero dizer: apresentar o TCC). Agora falta muito pouco para pegar o diploma da sua Faculdade ou Pós. Aqui vou deixar um exemplo de como você pode iniciar uma apresentação de TCC:
    Inicie cumprimentando o professor…

    Leia mais »
    Exemplos de agradecimentos para TCC
    Carlos R. Barbosa

    Exemplos de agradecimentos para TCC

    Terminar de escrever um TCC é sempre um momento especial e de grande satisfação, mas evitar agradecimentos extensos no final do trabalho não parece ser uma boa ideia para simplificar o processo. Por isso, é importante entender o que um agradecimento deve incluir e quais são os problemas a evitar.

    Leia mais »

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *